in

6 coisas que não sabemos sobre a Maconha Sintética

O que é a Maconha Sintética ?

K2. Spice. Blaze. Black Mamba.

Alguns dos nomes de variedades de maconha sintética, apareceu inicialmente em 2008 nos Estados Unidos. Sua popularidade cresce estável como alternativa da maconha tradicional. Contudo, é uma das drogas mais misteriosas disponíveis atualmente.

6 – Não é Maconha!

O nome maconha sintética sugere uma proximidade com a Maconha que conhecemos mas elas tem pouco em comum.

A maconha é uma planta natural conhecida como Cannabis Sativa e é usada para fumo após simples secagem e processamento. Contrastando com a cannabis a sintética são várias plantas secas e misturadas como canabidiol que é uma substância que pode afetar a mente como o THC presente na maconha faz.

5 – Não sabemos qual é sua composição

Maconha sintética era vendida legamente nos EUA e podia ser encontrada em qualquer posto ou loja de conveniência. Uma ação do congresso americano declarou vários compostos que eram usados para fazer a maconha sintética ilegais e o que aconteceu foi que os fabricantes começaram a variar os químicos usados em ordem de evadir a legislação que os proibia.

Gerando assim, milhares de diferentes formulas para fazer a maconha sintética.

8 – Reações Adversas – Efeitos Colaterais da Maconha Sintética

O número de chamadas e atendimentos de emergência devido ao uso de maconha sintética disparou nos últimos anos, devido em parte a essas mudanças no processo químico de fabricação da droga. Efeitos mais comuns podem ser taquicardia, pressão alta, alucinações, vômitos e náuseas, ansiedade, agitação e pensamentos suicidas.

4 – Pode matar

Devido a falta de clareza no processo de fabricação de maconha sintética e a falta de informação aos médicos quando a pessoa é internada o tipo de tratamento aplicado pode oferecer sérios riscos a saúde.

Quando um médico trata um paciente com cocaína ele sabe como proceder e o que esperar da droga. No caso da maconha sintética devido a inúmeros processos de fabricação com elementos diferentes esse diagnóstico fica prejudicado.

3 – Afeta seriamente a saúde mental

Pode causar sérios problemas psicológicos como alucinações inclusive se parecendo com surtos como os de quem tem esquizofrenia. Um caso peculiar no Texas aconteceu após um homem que utilizou a droga estrangulou o cachorro do vizinho e depois tentou comer o animal.

2 – É fácil de fazer

Um pesquisador desenvolveu um guia rápido para sintetizar a droga que em vários casos pode ser feita por um aluno de química no começo da faculdade.

1 – Detectável com Exames

Grande parte do sucesso desta droga é que exames tradicionais para detectar uso drogas não funcionavam para detectar maconha sintética. Porém em 2013 o departamento de defesa atualizou seus testes e a droga atualmente pode ser detectada por testes mais modernos.

 

As 15 escolas de carnaval com maior número de títulos

As 8 maiores pepitas de ouro já encontradas